Português   English
LIP - Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas
  • LIP Lisboa
  • LIP Minho


    LIP RSS Feed  LIP Facebook  LIP Twitter



eduroam

LIP CA

bosão de HIGGS

EGI

25 Anos - LIP

 

 

[voltar]

HADES

Collaboration in the HADES experiment at GSI

 

Data: past / future

Responsavel: Alberto Blanco

Grupo:

URL: http://www-hades.gsi.de/

 


Resumo    |    Publicações    |    Pessoas

Resumo

O “High Acceptance Di Electron Spectrometer (HADES)” (http://www-hades.gsi.de) é um sistema versátil de detetores para a espectroscopia de pares de e+e- (dielectrões) e hadrões carregados produzidos em reações induzidas por piões e iões pesados em feixes de 1 - 3.5GeV de energia. O detetor foi construído entre 1996 e 2002 no GSI (https://www.gsi.de) por uma colaboração europeia envolvendo grupos de 19 institutos de 10 países. O seu principal objetivo e investigar as propriedades da matéria nuclear densa criada durante a colisão de iões pesados e em última análise aprender sobre as propriedades dos hadrões neste meio. Apresentações com uma visão geral da física de HADES podem ser encontradas em http://www-hades.gsi.de/?q=node/10

Nos próximos anos, HADES vai operar no novo acelerador SIS100 no laboratório FAIR (http://www.fair-center.eu/) com o objetivo de obter dados de alta qualidade relativos a dielectrões a densidades barionicas e a temperaturas não acessíveis por outros detetores, nem agora nem no futuro previsível. Nos últimos anos HADES produziu uma serie de resultados de física relevantes, a maioria com partículas elementares o iões leves devido a uma limitação imposta pelo antigo detetor de tempo de voo. Uma lista de publicações com os resultados mais relevantes encontra-se em: http://www-hades.gsi.de/?q=node/204

A principal contribuição do nosso grupo para a colaboração HADES foi o desenho e construção de um novo detetor de tempo de voo baseado em RPCs (câmaras de planos resistivos) para medida de tempos com uma alta segmentação (1200 canais em 8m^2) e prestações (resolução temporal de 70 ps (0,00000000007s), o tempo que demora a luz a percorrer uma distância de 3 cm). O novo sistema reduz as limitações impostas pelo antigo detetor de tempo de voo ao espectrómetro HADES, que o impedia de medir em sistemas pesados, uma parte fundamental do programa de física. Em 2012, o novo detetor RPC-TOF participou pela primeira vez numa tomada de dados com iões pesados, Au-Au a 1.25AGeV, durante 5 semanas (um dos principais objetivos do programa de física). Após uma precisa calibração, o RPC-TOF apresentou um excelente desempenho.

Serviços Internos

Webmail LIPCA Pessoas Requisições Material / Missões
 

Boletim LIP

LIP Newsletter
Todas as Edições